24 novembro, 2009

Transportes públicos nos dias de hoje servem como lição de vida, ou lição de azar. Interessante como os onibus hoje estão organizados, bem confortáveis, um pouco mais seguros. Claro que as catracas de cobrador ainda existem, aquele barulho maravilhos de "cléc cléc" em uma segunda feira as 7 da manhã , com o passageiro morrendo de sono ou de ressaca indo trabalhar anima mais ainda. Mas o legal mesmo é quando está naqueles dias quentes de verão, hora do rush, busão lotado e começa aquela chuva de verão. Até uns 6 anos atrás, os passageiros que estavam em pé quase sendo jogados pela janela tinham que fechar para não se molharem. O problema é que o onibus fica acabafado e sempre tem um sujeito perfumado, com aquele odor totalmente agradavel que faz as pessoas com estomago forte vomitarem. Sem falar dos que aproveitam o cheiro e soltam uns peidos. Esses sim são malvados mesmo. Quem nunca passou por isso está mentindo descaradamente. Pelo menos antigamente era assim. Hoje, com janelas praticamente lacradas, os passageiros nem se importam tanto com a chuva quando acontece isso. Preferem tomar chuva, descer no ponto seguinte e esperar o próximo onibus. Mas do que adianta o cheiro de suor, se tem sujeito mais legal ainda? Os que metem o pé na enxurrada e entram no onibus. Depois fica "splash. splash" dentro do onibus. Azar mesmo é no dia seguinte com o tenis seco, cheirando peixe. Pelo menos esse tipo de pessoa tem o bom senso de não tirar o tenis dentro do onibus. Mas realmente o mais divertido de transporte público é que vemos cada coisa todos os dias, que dá vontade de rir ou de chorar de desgosto.

Um comentário:

Nathália Jaimovich disse...

Eu sou daquelas que ri... Desgraça demais sempre esconde um tantinho de diversão.