06 outubro, 2010

O jeito que falamos


É realmente interessante falarmos certas coisas automaticamente:


Perda de um objeto: Eu perdi minha caneta
Sempre tem alguem que pergunta "Onde voce perdeu?"
Se analisarmos, se a pessoa perdeu é porque não sabe onde perdeu, senão a caneta não estaria perdida e sim esquecida

Um conhecido aparece com o pé engessado
"Nossa, voce quebrou o pé?"
Eu juro que se isso acontecer comigo eu vou responder "Não seu imbecil, eu estou testando uma bota nova. Gostou do modelo?"


Pleonasmo então nem é necessário comentar, não é?

02 outubro, 2010

Tunel do tempo


É interessante ver como o tempo passa, afinal de contas são anos incríveis que vivemos, passamos por vários momentos da vida, desde ter que ouvir ra-tim-bum quando crianças em festas de aniversários, mas quando ficamos mais velhos essas lembranças acabam afundando no mar fazendo glub-glub e por ai vai. As pessoas crescem, tornando a cada momento da vida literalmente uma profissão perigo, dependendo de como o casal vai amadurecendo acabam se tornando a gata e o rato, mas nada como ter sucesso em uma equipe de uma empresa e se tornar um esquadrão classe a.
Eu ainda me lembro da minha infância, que vivia comendo “chips”, sonhava em ser adulto e ter uma super máquina, aqueles sonhos de criança, onde via imagens de fênix e me perguntava porque uma águia de fogo. Por ser filho de delegado, sempre sonhei em ter uma magnum 45. Mas cresci, fui me tornando um aborrecente, mas eu ainda tinha meus amigos, era literalmente uma galera do barulho no meu bairro. Sempre que anoitecia eu gostava de assistir filmes de terror, nada como desejar uma maldição eterna como sonho de criança para aqueles que eu não gostava. Mas mesmo assim eu gostava de ter as vezes um pouco de sombra, luz e água fresca. Também me lembro quando criança sentava no banco do motorista, imaginando pilotando carros, vivendo uma pole position, mas meu pai era legal, falava: “Desculpe filho, mas você está sem licença para dirigir”. Eu entendia, era criança, os vizinhos? Meus vizinhos são um terror. Crianças que gritavam mais que tudo, qualquer escândalo, eu gostava de viver em silencio. Pelo menos fico feliz que hoje eles esqueceram de mim. Sim, eu era um verdadeiro pestinha na época. Mas eu tive uma mudança de hábito com o tempo, comecei a ver o outro lado da vida. Eu gostaria que minha vida fosse uma profecia. Mas quando comecei a sair com os amigos a noite, nada passava de uma noite alucinante.

Bom, por enquanto é só, mas deixo uma pergunta: o que você identificou de programa de TV ou Filme nesse texto??

26 fevereiro, 2010

Dizem que o melhor amigo do homem é o cachorro, tanto que o melhor amigo da mulher é o cartão de crédito. Mas de qualquer maneira, é uma enorme de uma mentira. Se passar para a ponta do lápis, os 2 dão gastos. Claro que voce não pode comparar o gasto entre um Chiuaua e um São Bernardo. A diferença é atronomica. Igual ao uso do cartão de crédito, os limites variam, mas os resultados nunca são satisfatórios quando chega a fatura. Resumindo, como que podem dizer que essas coisas que dão gastos conseguem ser amigos de alguem? Mas mesmo assim, o cachorro e o cartão são os melhores amigos mesmo. Vou explicar.
Quando o homem está triste, bravo, chateado, depressivo, o cachorro está lá ao seu lado, te olhando com aquela cara de "ei, me dá carinho?" , e o homem, querendo ou não, se sente na companhia de alguem que não se importa com o estado que voce esteja e te acompanha em silencio. Claro que se for um poodle o desgraçado vai latir até voce chutar ele pela janela. Agora com a mulher é interessante. Ela estando feliz, triste, melancólica, depressiva, de bem com a vida, o cartão só vai ser amigo até estourar o limite. E o melhor de tudo, em 99% dos casos, não é ela quem vai pagar a fatura depois. É geralmente o pai, namorado ou marido.
Mas sinceramente o melhor amigo do homem mesmo não é o cachorro e sim a cerveja. Voce dá dinheiro por momentos de alegria, usa ela, e quando não tem mais utilidade troca ela por outra. Agora o melhor amigo da mulher, querendo ou não é o cartão de crédito. Se estourar o limite de um cartão, ela arruma outro cartão e continua sua rotina.